Menu

Acompanhe-nos nas Redes Sociais


Categorias

Goiás e Vila Nova, por muito tempo foram admirados   pelo povo do interior Goiano     

24 MAR 2018
24 de Março de 2018

As torcidas organizadas do Goiás e do Vila Nova estão destruindo o que levou décadas e muitas conquistas para ser construída; "reputação" que também é respeito , moral, reconhecimento e o mais importante que esses dois clubes possuem junto ao público do interior que a "admiração". Tudo está sendo jogado pelo ralo, pelo esgoto que as denominadas "organizados padronizaram em suas idas aos estádios onde supostamente vão para torcer e fazer festa com seu time.

Mas sabemos que é bem ao contrário, vão para brigar e estabelecer o inferno dentro e fora de campo. Que se dane o time, o jogo, as pessoas, famílias que ali estão, as autoridades, os policiais, a cidade, enfim, que se dane o mundo. As "Organizadas"  não se importam com nada além do que se propuseram a realizar que é a desordem e violência a qualquer custo, se não encontram oponentes brigam entre si, ou invadem estabelecimentos como fizeram em Iporá, Itumbiara, Anápolis e outras cidades do interior. Com a internet divulgando tudo em tempo real nas redes sociais, os cretinos filmam suas cretinices e postam nas redes como se fossem membros de uma organização terrorista ou treinados por uma.

Os promotores dessas cidades e de outras que forem atacadas,  deveriam processar todos da gangue denominados "organizadas". O MP não pode ficar assistindo tudo isso sem tomar uma decisão que proteja o cidadão de bem. Inclusive processar o próprio Clube que a torcida representa, e que gentilmente os enviam para essas cidades, oferecendo total suporte, como Transporte e ingressos.

É fácil lembrar que tempos atrás, quando Goiás ou Vila Nova jogavam nas cidades do interior, era um acontecimento extraordinário, uma festa para cidade, dias que antecediam ao jogo e dias depois do embate era só o que se comentava nos mercados e praças das cidades. Hoje essas equipes chegam nas cidades do interior o povo se esconde dentro de casa, ficam encarceirados e com medo. Triste realidade para ambas equipes, que fora um dia tão "Admiradas" pelo acolhedor povo do interior Goiano.

 Esporte significa saúde, emoção, satisfação, desafio, comunidade, apoio, talento, trajetória, vitória, alegria, irmandade, cidadania, respeito. Mas, quando há violência no esporte, há a negação e anulação de todos estes conceitos.

As causas da violência no esporte não se sabe. Pode ser ego, falta de confiança ou imbecilidade, nunca saberemos. Mas sabemos que a impunidade é um fator determinante para a continuidade deste quadro. Hoje, as autoridades evitam elaborar qualquer nova lei, mas, para controlar a violência no esporte, era necessário que fôssemos protegidos por leis e penas mais rigorosas, e que clubes de futebol levasse mais a sério essa questão que está corroendo a imagem do próprio clube.

Já que os vândalos não são punidos nos tribunais, os próprios clubes de futebol poderiam e deveriam identificar esses elementos e bani-los dos estádios.

Clubes com trajetórias de muitas glórias e queridos por centenas de milhares de pessoas como o Goiás e o Vila Nova, não podem ser reféns de dez, cem ou ou duzentas pessoas que mancham covardemente a importante e indelével  histórias desses dois clubes, que  até algum tempo atrás eram dois "amados clubes".  

 

Salve, rapaziada

André Júnior

 

Voltar
Tenha você também a sua rádio