Menu

Acompanhe-nos nas Redes Sociais


RÁDIO REALIZA TRANSMISSÃO 100% FEMININA NO BRASILEIRÃO; MENINAS CONTAM EXPERIÊNCIA HISTÓRICA

06 DEZ 2017
06 de Dezembro de 2017

A tarde do último domingo foi histórica para o jornalismo esportivo brasileiro e principalmente para as mulheres da categoria. Após cinco décadas, uma emissora de rádio voltou a fazer uma transmissão de futebol com equipe 100% feminina.


A Rádio Poliesportiva, emissora do segmento web, escalou pela primeira vez um trio feminino para transmitir as emoções de um jogo de futebol masculino. A narradora Elaine Trevisan, a repórter Natália Santana e a comentarista Juliane Santos estiveram no Morumbi acompanhando o empate entre São Paulo x Bahia, no encerramento do Brasileirão.

O último registro de uma equipe 100% feminina no futebol masculino havia sido no final de década de 60. Claudete Troiano narrou, e Jurema Yara e Leilah Silveira comentaram uma partida pela Rádio Mulher.

Em depoimento ao Torcedores.com, as “Superpoderosas”, carinhoso apelido dado às meninas, relataram a experiência vivida no Cícero de Pompeu de Toledo e entenderam o feito como um importante passo para derrubar o tabu do machismo na mídia esportiva.

“Foi uma sensação indescritível. Fiquei emocionada e muito realizada. Não só por marcar história e estar em um estádio tradicional como é o Cícero Pompeu de Toledo, mas pela representatividade que o que fizemos tem para nós, para as mulheres e para o jornalismo esportivo”, relatou Elaine Trevisan, que também é narradora da Rede Vida.

A repórter Natália Santana admitiu ter sentido o famoso friozinho na barriga ao sentar na cabine de rádio, mas ao poucos se tranquilizou e foi para a casa com a sensação de dever cumprido.

“Não tem como não dizer que a princípio a sensação foi de apreensão e ansiedade. A receptividade na chegada às cabines não foi das melhores, olhares suspeitos dos colegas da imprensa que ali já estavam. Aos poucos fomos relaxando e nos acomodando naquele espaço que também é nosso. Ao desligar o microfone no fim da transmissão, tive a sensação de dever cumprido. Podemos mostrar que somos capazes e que não podemos deixar nada nos limitar”, falou a jornalista, que também já foi colaboradora do Torcedores.com.
Voltar
Tenha você também a sua rádio