Menu

Acompanhe-nos nas Redes Sociais


Arbitragem do futebol Goiano: Entrou água no apito

02 ABR 2018
02 de Abril de 2018

A arbitragem no futebol goiano 2018 tem sido marcada por erros absurdos, que chega a beira do inacreditável. Seria até cômico, dá pra rir muito e divertir observando a arbitragem Goiana atuar. Porém, alguém está sendo punido por erros dos homens que aplicam as regras. Pasmem são poucas as regras, e isso não é engraçado, quando alguém ou uma agremiação é prejudicada, tudo fica mais sério. Vamos as Regras que os árbitros não conseguem de forma alguma aplicar de maneira correta: Muta atenção porque são "complexas".

 Regra 1 - O campo de jogo

Regra 2 - A bola

Regra 3 - O número de jogadores

Regra 4 - O equipamento dos jogadores

Regra 5 - O árbitro

Regra 6 - Os árbitros assistentes

Regra 7 - A duração da partida

Regra 8 - O início e reinício do jogo

Regra 9 - A bola em jogo ou fora de jogo

Regra 10 - O gol marcado

Regra 11 - O impedimento

Regra 12 - Faltas e conduta antiesportiva

Regra 13 - Os tiros livres

Regra 14 - O tiro penal

Regra 15 - O arremesso lateral

Regra 16 - O tiro de meta

Regra 17 - O tiro de canto

Outras informações:

Tiros desde o ponto penal

A área técnica

O quarto árbitro

Sinais do árbitro

Sinais do árbitro assistente

 

São essas as regras, não é nenhum manual da estação espacial Internacional. É tão difícil de aprender? Ou é tão difícil aplicar? Talvez nunca saberemos. Mas podemos cobrar e exigir melhorias e empenho na busca de qualidade técnica aos protótipos de árbitros.

Porém, no primeiro jogo da decisão entre Aparecidense x Goiás, prefiro pensar que o Apito do árbitro estava entupido, repleto de água, a chuva era forte, então no momento de aplicar as "complexas regras 12 e 14",  o professor apitou, mas, o som não foi emitido pelo utensílio do aplicador das recomendações. O assoprador, que só sopra o objeto quando não há pressão, aliás chuva, pode por culpa dos seus erros naquela que não tem nada com isso, que é a chuva.

Até mesmo os "comentaristas de arbitragem" que geralmente já atuaram no ofício, fazem a piada ser mais engraçada. Eles acham que devem tirar o erro da conta do seu colega ou amigo de profissão. Mas, fica feio para ambos, ridículo. Como dizer ao telespectador que: (o que ele viu não é o que ele viu)? Há comentarista que faz isso e nem fica com vergonha do tamanho da gafe perante centenas de milhares de consumidores de futebol, que geralmnte entendem as regras com mais clareza que os analistas profissionais.

Já imaginou se esse comentarista fosse escalado pra ser (Analista de video?) não resolveria nada essa tal e cara tecnologia para os olhos de quem não quer enxergar.

Que o campeonato goiano de 2019 seja diferente, e que esse espaço seja utilizado para mostrar o grande campeonato goiano que os atletas e a arbitragem realizaram,  e que não houve interferência em resultados ou que o campeonato ficou sem graça, por ninguém saber se o título foi ou não por merecimento. Porém, do modo que está, acho que esse texto vai mofar na gaveta.

 

Salve, rapaziada

André Júnior

Voltar
Tenha também o seu site. É grátis!